Início / Produtos

NOSSOS PRODUTOS

Crestar IVG 1.3 (10un) - CÓD 3186


INDICAÇÃO:

Para a sincronização do ciclo estral de bovinos, o que permite melhorar o desenvolvimento da Inseminação Artificial (IA), seja de forma sistemática (IAS) ou em tempo fixo (IATF) e as condições de manejo dos sistemas produtivos.

FORMA FARMACÉUTICA:

Dispositivo intravaginal.

PROPIEDADES FARMACODINÁMICAS:

A progesterona (P4) tem efeito na regulação da maturação folicular, é também um regulador da ovulação. Os receptores P4 estão localizados no tecido uterino, na glândula mamária e no eixo hipotálamo-hipofisário, sendo importantes para a fertilidade. P4 é responsável por sensibilizar o hipotálamo, reduzir os receptores de estradiol e fornecer feedback negativo sobre a pulsatilidade de GnRH e LH, inibindo os sinais de estro e ovulação. Como consequência, suprime a atividade cíclica que leva à interrupção do ciclo estral das espécies poliéstricas, o que causa a recuperação do ovário em poucos dias. A P4 endógena é produzida pelo corpo lúteo e suas concentrações permanecem elevadas ao longo de sua vida funcional, bloqueando as ondas de LH e a ovulação. A P4 exógena atua imitando a presença de um corpo lúteo funcional, inibindo a secreção pituitária de gonadotrofinas.

PROPIEDADES FARMACOCINÉTICAS:

A progesterona (P4) é um hormônio natural que pertence ao grupo dos progestagênios. Através da difusão passiva de um implante de progesterona, a passagem de uma substância permeável ocorre a favor de um gradiente de concentração. Normalmente, é o mecanismo de aplicação de substâncias via implante utilizado quando se deseja uma liberação lenta e para manter os níveis plasmáticos do princípio ativo por mais tempo. A progesterona administrada por via intravaginal tem acesso direto ao útero e causa efeitos em relação à fase lútea. Após a implantação do dispositivo intravaginal, é possível atingir níveis séricos elevados de P4 em um curto período de tempo devido à alta permeabilidade do epitélio vaginal, o que leva à sua distribuição por todo o sistema circulatório. A excreção ocorre principalmente pela urina (50 a 60%) e, em menor grau, pela bile e nas fezes (10%).

DOSAGEM E VIA DE ADMINISTRAÇÃO:

Administrar por vía intravaginal un dispositivo con 4 camisas medicadas por vaca o vaquillona, equivalente a 1,3 g de progesterona por animal.

Forma de administração e aplicação:

1. Para manuseio dos dispositivos e mangas, recomenda-se o uso de luvas. 2. O equipamento de aplicação deve ser desinfetado antes do uso. 3.Coloque o dispositivo dentro do aplicador com a cola de extração voltada para dentro, empurrando seus ramos para trás. 4.Desinfectar a vulva do animal a tratar. 5. Introduzir o aplicador na vagina após desinfecção com iodopovidona ou amônio quaternário e lubrificação, até o fundo do saco vaginal (situação essencial para sua correta ancoragem). Uma vez que o dispositivo é colocado, remova o aplicador. 6. Para facilitar a aplicação em animais resistentes à aplicação, utilize métodos de contenção adequados. 7. Nos casos em que o aplicador não possa ser inserido facilmente, verifique o estado genital da fêmea em questão, pois ela pode apresentar anormalidades de origem congênita ou adquirida. 8. De acordo com o tempo indicado no protocolo de sincronização de estro utilizado, retire o dispositivo da vagina puxando a cauda de extração.

Sugestões:

Analise sua capacidade de operar na manga, antes de executar os programas da IATF. Lembre-se que o melhor horário para a IA é entre 52 e 56 horas. após a remoção do dispositivo. CRESTAR® IVG INTRAVAGINAL 1,3 deve ser aplicado após limpeza e desinfecção completa dos dispositivos com iodopovidona ou amônio quaternário. Caso seja utilizado iodopovidona 10%, recomenda-se na proporção de 2,5%, ou seja, 250 mL em 10 litros de água. Enquanto os amônios quaternários (por exemplo, solução a 15%) devem ser usados ​​na proporção de 50 mL em 10 litros de água. "Use apenas desinfetantes aprovados e siga rigorosamente as instruções de uso que aparecem nos rótulos do produto usado." CRESTAR® IVG INTRAVAGINAL 1.3 foi projetado para uso único em bovinos. Para sua correta aplicação, devem ser seguidos os passos de 1 a 8. Após o uso, deve ser descartado.

CONTRAINDICAÇÕES:

Não use nas seguintes situações: • Problemas sanitários. • Baixo peso corporal. • Anormalidades do trato genital. • Transferências alguns dias após a realização do serviço. • Todo tipo de estresse na gestão do serviço.

REAÇÕES ADVERSAS:  

Nenhum conhecido.

ADVERTENCIAS:

Manter fora do alcance de crianças e animais de estimação.

PRECAUÇÕES ESPECIAIS:

Precauções a tomar pela pessoa que administra o medicamento veterinário aos animais: Mantenha o produto em sua embalagem original até o uso para evitar que crianças tenham acesso direto a ele. Use luvas para manusear dispositivos e camisas. Não coma, beba ou fume durante o manuseio do produto. Lave bem as mãos com água e sabão imediatamente após o uso do produto. Gravidez, lactação e fertilidade: Não se aplica. Interação com outros medicamentos e outras formas de interação: Nenhum conhecido. Sobredosagem (sintomas, procedimentos de emergência e antídotos): Eles não são especificados. Incompatibilidades: Nenhum. Precauções de armazenamento: Armazenar entre 10°C e 25°C, em sua embalagem original. Não exponha à luz solar direta e mantenha-se longe de condições ambientais extremas. PERÍODO DE RETIRADA: Não possui período de carência para abate ou para ordenha de fêmeas cujo leite seja destinado ao consumo humano e/ou industrialização. APRESENTAÇÕES: Bolsa com 10 dispositivos intravaginais.